Sites Grátis no Comunidades.net
Enquete
QUAIS SÃO SUAS FANTASIAS ENTRE QUATRO PAREDES...
MULHER COM DOIS HOMEM
HOMEM COM DUAS MULHER
COM ADOLECENTES
FANTASIA MULHER MARAVILHA
FANTASIA UNIFORME MILITAR
FANTASIA DE EMFERMEIRA
FANTASIA DE PROFESSORA
OU TROCA DE CASAIS
Ver Resultados

Rating: 2.6/5 (49 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...

 Ame Intensamente





Total de visitas: 169320
Contos românticos
Contos românticos

Uma História de Amor Verdadeira.
Eu retornava pra casa, em um dia muito frio quando tropecei em uma carteira.
Procurei por algum meio de identificar o dono.
Mas a carteira só continha três dólares e uma carta amassada,
que parecia ter ficado ali por muitos anos.
No envelope, muito sujo, a única coisa legível era o endereço do remetente.
Comecei a ler a carta tentando achar alguma dica.
Então eu vi o cabeçalho.
A carta tinha sido escrita quase sessenta anos atrás.
Tinha sido escrita com uma bonita letra feminina em azul claro sobre um papel
de carta com uma flor ao canto esquerdo.
A carta dizia que sua mãe a havia proibido de se encontrar com Michael mas
ela escrevia a carta para dizer que sempre o amaria.
Assinado Hannah.
Era uma carta bonita, mas não havia nenhum modo, com exceção do nome
Michael, de identificar o dono.
Entrei em contato com a cia. telefônica, expliquei o problema ao operador e
lhe pedi o número do telefone no endereço que havia no envelope.
O operador disse que havia um telefone mas não poderia me dar o número.
Por sua própria sugestão, entrou em contato com o número,
explicou a situação e fez uma conexão daquele telefone comigo.
Eu perguntei à senhora do outro lado, se ela conhecia alguém chamada Hannah.
Ela ofegou e respondeu:
- "Oh! Nós compramos esta casa de uma família que tinha uma filha chamada Hannah.
Mas isto foi há 30 anos!"
- "E você saberia onde aquela família pode ser localizada agora?"
Eu perguntei.
- "Do que me lembro, aquela Hannah teve que colocar sua mãe em um asilo
alguns anos atrás", disse a mulher.
"Talvez se você entrar em contato eles possam informar".
Ela me deu o nome do asilo e eu liguei.
Eles me contaram que a velha senhora tinha falecido alguns anos atrás mas eles
tinham um número de telefone onde acreditavam que a filha poderia estar vivendo.
Eu lhes agradeci e telefonei.
A mulher que respondeu explicou que aquela Hannah estava morando agora em um asilo.
A coisa toda começa a parecer estúpida, pensei comigo mesmo.
Pra que estava fazendo aquele movimento todo só para achar o dono de uma
carteira que tinha apenas três dólares e uma carta com quase 60 anos?
Apesar disto, liguei para o asilo no qual era suposto que Hannah estava
vivendo e o homem que atendeu me falou,
- " Sim, a Hannah está morando conosco."
Embora já passasse das 10 da noite, eu perguntei se poderia ir para vê-la.
- "Bem", ele disse hesitante,
"se você quiser se arriscar, ela poderá estar na sala assistindo a televisão".
Eu agradeci e corri para o asilo.
A enfermeira noturna e um guarda me cumprimentaram à porta.
Fomos até o terceiro andar.
Na sala, a enfermeira me apresentou a Hannah.
Era uma doçura, cabelo prateado com um sorrisso calmo e um brilho no olhar.
Lhe falei sobre a carteira e mostrei a carta.
Assim que viu o papel de carta com aquela pequena flor à esquerda,
ela respirou fundo e disse,
- "Esta carta foi o último contato que tive com Michael".
Ela pausou um momento em pensamento e então disse suavemente,
- "Eu o amei muito. Mas na ocasião eu tinha só 16 anos e minha mãe achava
que eu era muito jovem.
Oh, ele era tão bonito.
Ele se parecia com Sean Connery, o ator".
- "Sim," ela continuou.
"Michael Goldstein era uma pessoa maravilhosa.
Se você o achar, lhe fale que eu penso freqüentemente nele.
E", ela hesitou por um momento, e quase mordendo o lábio, "lhe fale que eu
ainda o amo.
Você sabe", ela disse sorrindo com lágrimas que começaram a rolar
em seus olhos,
"eu nunca me casei.
Eu jamais encontrei alguém que correspondesse ao Michael..."
Eu agradeci a Hannah e disse adeus.
Quando passava pela porta da saída, o guarda perguntou,
- "A velha senhora pode lhe ajudar?"
- "Pelo menos agora eu tenho um sobrenome.
Mas eu acho que vou deixar isto para depois.
Eu passei quase o dia inteiro tentando achar o dono desta carteira".
Quando o guarda viu a carteira, ele disse,
- "Ei, espere um minuto!
Isto é a carteira do Sr. Goldstein.
Eu a reconheceria em qualquer lugar.
Ele está sempre perdendo a carteira.
Eu devo tê-la achado pelos corredores ao menos três vezes".
- "Quem é Sr. Goldstein?" Eu perguntei com minha mão começando a tremer.
- "Ele é um dos idosos do 8º andar.
Isso é a carteira de Mike Goldstein sem dúvida.
Ele deve ter perdido em um de seus passeios".
Agradeci o guarda e corri ao escritório da enfermeira.
Lhe falei sobre o que o guarda tinha dito.
Nós voltamos para o elevador e subimos.
No oitavo andar, a enfermeira disse,
- "Acho que ele ainda está acordado.
Ele gosta de ler à noite.
Ele é um homem bem velho."
Fomos até o único quarto que ainda tinha luz e havia um homem lendo um livro.
A enfermeira foi até ele e perguntou se ele tinha perdido a carteira.
Sr. Goldstein olhou com surpresa, pondo a mão no bolso de trás e disse,
- "Oh, está perdida!"
- "Este amável cavalheiro achou uma carteira e nós queremos saber se é sua?"
Entreguei a carteira ao Sr. Goldstein, ele sorriu com alívio e disse,
- "Sim, é minha! Devo ter derrubado hoje a tarde. Eu quero lhe dar uma recompensa".
- "Não, obrigado", eu disse.
"Mas eu tenho que lhe contar algo.
Eu li a carta na esperança de descobrir o dono da carteira".
O sorriso em seu rosto desapareceu de repente.
- "Você leu a carta?"
"Não só li, como eu acho que sei onde a Hannah está".
Ele ficou pálido de repente.
- "Hannah? Você sabe onde ela está? Como ela está?
É ainda tão bonita quanto era? Por favor, por favor me fale", ele implorou.
- "Ela está bem... E bonita da mesma maneira como quando você a conheceu".
Eu disse suavemente.
O homem sorriu e perguntou,
- "Você pode me falar onde ela está? Quero chamá-la amanhã ".
Ele agarrou minha mão e disse,
"Eu estava tão apaixonado por aquela menina que quando aquela carta chegou,
minha vida literalmente terminou.
Eu nunca me casei. Eu sempre a amei."
- "Sr. Goldstein", eu disse, "Venha comigo".
Fomos de elevador até o terceiro andar.
Atravessamos o corredor até a sala onde Hannah estava assistindo televisão.
A enfermeira caminhou até ela, "Hannah,
" ela disse suavemente, enquanto apontava para Michael que estava esperando
comigo na entrada. "Você conhece este homem?"
Ela ajeitou os óculos, olhou um momento, mas não disse uma palavra.
Michael disse suavemente, quase em um sussurro, - "Hannah, é o Michael. Lembra-se de mim?"
- "Michael! Eu não acredito nisto! Michael! É você! Meu Michael!"
Ele caminhou lentamente até ela e se abraçaram.
A enfermeira e eu partimos com lágrimas rolando em nossas faces.
- "Veja", eu disse. "Veja como o bom Deus trabalha! Se tem que ser, será!".
Aproximadamente três semanas depois eu recebi uma chamada do asilo em meu escritório.
-"Você pode vir no domingo para assistir a um casamento?
O Michael e Hannah vão se amarrar"!
Foi um casamento bonito, com todas as pessoas do asilo devidamente
vestidos para a celebração.
Hannah usou um vestido bege claro e bonito.
Michael usou um terno azul escuro.
O hospital lhes deu o próprio quarto e se você sempre quis ver uma
noiva com 76 anos e um noivo com 79 anos agindo como dois adolescentes,
você tinha que ver este par.
Um final perfeito para um caso de amor que tinha durado quase 60 anos...

Autor Desconhecido

 

Uma história sobre o verdadeiro amor...

 

Professor se encontrou com um grupo de jovens que falava contra o casamento. Argumentavam que o que mantém um casal é o romantismo e que é preferível acabar com a relação quando este se apaga, em vez de se submeter à triste monotonia do matrimônio.

O mestre disse que respeitava sua opinião mas lhes contou a seguinte história:

Meus pais viveram 55 anos casados. Numa manhã minha mãe descia as escadas para preparar o café e sofreu um enfarte. Meu pai correu até ela, levantou-a como pôde e quase se arrastando a levou até à caminhonete.

Dirigiu a toda velocidade até o hospital, mas quando chegou, infelizmente ela já estava morta.

Durante o velório, meu pai não falou. Ficava o tempo todo olhando para o nada. Quase não chorou. Eu e meus irmãos tentamos, em vão, quebrar a nostalgia recordando momentos engraçados.

Na hora do sepultamento, papai, já mais calmo, passou a mão sobre o caixão e falou com sentida emoção:

— Meus filhos, foram 55 bons anos...

Ninguém pode falar do amor verdadeiro se não tem ideia do que é compartilhar a vida com alguém por tanto tempo.

Fez uma pausa, enxugou as lágrimas e continuou:

— Ela e eu estivemos juntos em muitas crises. Mudei de emprego, renovamos toda a mobília quando vendemos a casa e mudamos de cidade. Compartilhamos a alegria de ver nossos filhos concluírem a faculdade, choramos um ao lado do outro quando entes queridos partiam. Oramos juntos na sala de espera de alguns hospitais, nos apoiamos na hora da dor, trocamos abraços em cada Natal, e perdoamos nossos erros...

Filhos, agora ela se foi e estou contente. E vocês sabem por que?

Porque ela se foi antes de mim e não teve que viver a agonia e a dor de me enterrar, de ficar só depois da minha partida. Sou eu que vou passar por essa situação, e agradeço a Deus por isso.

Eu a amo tanto que não gostaria que sofresse assim...

Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos e eu estávamos com os rostos cobertos de lágrimas. Nós o abraçamos e ele nos consolava, dizendo: 'Está tudo bem, meus filhos, podemos ir para casa.

E, por fim, o professor concluiu: Naquele dia entendi o que é o verdadeiro amor. Está muito além do romantismo, e não tem muito a ver com o erotismo, mas se vincula ao trabalho e ao cuidado a que se professam duas pessoas realmente comprometidas.

Quando o mestre terminou de falar, os jovens universitários não puderam argumentar. Pois esse tipo de amor era algo que não conheciam. O verdadeiro amor se revela nos pequenos gestos, dia-a-dia e por todos os dias. O verdadeiro amor não é egoísta, não é presunçoso, nem alimenta o desejo de posse sobre a pessoa amada.

Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado com certeza chegará mais longe... 
 

Amor Verdadeiro

Você sempre será para mim o exemplo de mulher ideal, tenho certeza absoluta disso.


Fico imaginando lá no futuro, quando já for avô e então meus netos me questionarem sobre o amor, como é a sensação de amar alguém, e se eles perguntarem se eu amei de verdade em minha vida, eu respirarei profundamente e então virá facilmente em minha mente as lembranças doces da sua imagem e de tudo de bom que você representou, e então eu direi a eles assim:

- Filhos, o amor é maravilhoso, eu vivi plenamente este sentimento com uma mulher fantástica, encantadora, linda, charmosa, dona de um corpo maravilhoso, um sorriso apaixonante e principalmente, dona de uma alma gentil e iluminada, que sempre defendeu a verdade e a justiça, enfim uma mulher diferente das demais, uma mulher com uma personalidade única e marcante.
Depois que a conheci, minha vida mudou para muito melhor, me tornei um ser-humano especial, sensível, consciente e mais preocupado em fazer o bem.
Aprendi com esta mulher coisas sobre justiça, igualdade, compaixão, bondade, amizade e carinho.

Junto dela aprendi a dar o valor devido aos amigos, aprendi a confiar nas pessoas, aprendi a perdoar aqueles que me magoavam, aprendi com ela que devemos ajudar o nosso próximo sem esperar e sem cobrar nada em troca disso.

Aprendi com ela tudo isto porque simplesmente ela era assim. Quantas vezes eu a vi agindo desta forma, abrindo mão de si por um amigo, pelo irmão ou por alguém especial à ela. 

Eu fui um homem totalmente apaixonado por esta mulher, por cada detalhe da sua personalidade, por cada atitude dela, enfim por toda a sua essência.
Nós construimos uma história linda, de um amor verdadeiro, carregada de intensidade e magia.

Vivemos uma paixão avassaladora, como poucas vezes eu vi parecido em toda a minha vida, e nos vários relacionamentos das pessoas que conheci.

Tudo começou com uma troca fulminante de olhar, e então veio o primeiro beijo, mágico e inesquecível, e depois chegou um tempo de paz, de felicidade sem fim, foram meses em que estávamos nos conhecendo, em que nos víamos quase que diariamente e foi uma época maravilhosa em que ajudamos um ao outro a crescer em sabedoria e espírito, como pessoas e como homem e mulher.

Lembro-me de cada detalhe dos nossos momentos, de cada beijo apaixonado, de cada suspiro, da satisfação em se sentir realizado.

Era impressionante a paz que havia entre nós quando ficávamos juntos.
Uma sensação deliciosa que jamais senti com qualquer outra pessoa, e que nunca se apagará da minha memória.

Era algo que se aproximava de uma sensação divina, como se eu eu estivesse apaixonado por um anjo do céu, vocês podem imaginar isso? Eu me relacionando com um anjo? 

E ela era assim mesmo, uma voz que me fazia estremecer, e que me deixava apaixonado também pelo brilho verdadeiro dos seus olhos, pelo seu sorriso radiante, linda com os cabelos louros e pelo seu ar angelical. 
Simplesmente a pessoa mais linda que conheci na vida.

Sempre tive a impressão de que a nossa história foi criada por DEUS, e que a LINDA foi colocada em minha vida por um motivo muito especial.

A nossa forte e intensa ligação de carinho e bem querer nunca teve uma explicação racional e sempre foi muito maior que qualquer entendimento humano, foi um quê de eternidade.

Só mesmo a grandeza da eternidade para explicar tanto bem querer, tanto desejo de vê-la feliz. Só mesmo a eternidade para explicar porque tudo o que fiz em minha vida depois que a conheci, teve a influência da LINDA, a sua presença marcante.

Cada sorriso que fiz brotar em alguém, cada gesto de caridade, cada verdade dita, cada mão estendida, cada palavra de conforto proferida, cada vitória que tive na vida, sempre teve algo dela nisso tudo.

Ela é o maior exemplo de que o AMOR realmente existe.

Me orgulho muito de tê-la amado de forma tão profunda e verdadeira.

Tenho absoluta e plena certeza de que a amei de toda a minha alma, e me orgulho de ter deixado isso evidentemente claro, sempre demonstrei a força do lindo sentimento que mantive em relação à ela.

Sim, eu AMEI de verdade nesta minha vida. Esta é a minha maior certeza.
E realmente aconteceu do jeito que eu sempre disse à ela. Que eu a amaria por toda a vida. E assim foi.

Por isso tudo filhos queridos, acreditem no AMOR e em tudo que ele representa, nunca deixem de acreditar na força do amor.

O amor é um presente de DEUS em nossa vida.

 

Viva Apaixonadamente

É preciso viver apaixonadamente, em qualquer situação, indistintamente. 
Seja lá o que for que você faça, empregue toda tua energia e todo teu espírito nesta tarefa. Acredite, se fizeres assim, sentirás prazer até em lavar pratos ou em varrer a calçada, por quê há vida e beleza em tudo, e cada momento é importante, principalmente este que você nem percebe passar e, por favor, largue estes pratos e esta vassoura: há música no ar!Cante, ainda que desafinado, e dance, mesmo sem saber dançar. 
Chore todas as lágrimas que tiver e ria até não mais poder. Ame, perdoe, sinta raiva, chute o balde, faça aquilo que você verdadeiramente tem vontade de fazer. Não é convencional? É arriscado? O que as pessoas irão pensar? Afinal, o que você pretende? 
Se você pensa que é maravilhosa a rotina de trabalhar, voltar pra casa, assistir tv, dormir e sair com as crianças no final de semana, parabéns. Você é uma pessoa realizada. Mas penso que até fazer sexo, por melhor que seja, acaba ficando apenas razoável em um ritmo destes.E eu quero o melhor do sexo, o melhor do meu trabalho, o melhor da minha família, o melhor da minha vida. 
Se você também quer isso, envolva-se de mágica, deixe fluir a energia que existe em você. O universo inteiro está latente dentro de ti e tudo que você precisa fazer é deixar-se explodir. E quantas coisas surgirão, quanto a fazer, quanto a conhecer. Vá, não olhe pra trás. Não pense em nada, apenas confie em você. Você marchará rumo ao infinito e o que você viverá poderá ser bom ou ruim, nunca se sabe, mas sempre será enriquecedor, não duvide disto. E nunca, nunca se deixe vencer pelo medo, siga em frente. 
Ninguém conquista um sonho sem perseguí-lo, ninguém anda uma milha sem dar o primeiro passo. Se ao fim da estrada alguma sombra de arrependimento te atacar, ainda assim levante a cabeça, orgulhe-se por ter tentado, por ter buscado, por ter empregado todas as tuas forças até o último instante.Tanto pior e sempre pior é arrepender-se daquilo que você não fez.

Augusto Branco